Setembro amarelo: sinal de alerta

• Por cpadmin

10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Desde 2014, o CVV (Centro de Valorização da Vida), o CFM (Conselho Federal de Medicina) e a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) organizam o Setembro Amarelo, um mês todo dedicado à causa.

Você sabia que o, no Brasil, o suicídio faz mais vítimas que a AIDS? Que ele mata mais que vários tipos de câncer? Um dos motivos para a gente não saber é exatamente a pouca discussão sobre o assunto. E a conversa – sobretudo com quem está pensando em tirar a própria vida – é essencial para diminuir essas estatísticas. Basta lembrar que é comum a própria vítima não entender que precisa de ajuda e se afundar ainda mais numa solidão desesperadora.

Tão importante quanto o diálogo é reconhecer as emoções suicidas (alterações extremas de humor, excesso de raiva ou sentimento de vingança, ansiedade, irritabilidade e sentimentos intensos de culpa ou vergonha) e os avisos verbais (falar muito sobre morte ou que “a vida não vale a pena”).

Perguntar diretamente se uma pessoa planeja algo ou pretende tirar a própria vida pode dar os sinais de alerta. Caso a desconfiança se confirme, a ajuda deve ser imediata: não espere alguém dizer que quer se matar para buscar ajuda.

Tanto aquele que pensa em suicídio como quem está por perto devem ligar para o CVV (número 141). Lembre-se: quanto antes, melhor!

Atenta a problemas assim, a Care Plus também faz sua parte, oferecendo aos beneficiários o PAP System, uma central de atendimento 24 horas e exclusiva para situações de crise pessoal e profissional.

Categorias

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *