Dia Mundial sem Tabaco

• Por cpadmin

Houve uma época em que fumar estava associado a status e charme. Ainda bem que esse tempo passou: cada vez mais o hábito tem encontrado resistência na sociedade. E não é para menos, afinal estudos mostram que o fumante tem cerca de 8 anos de vida a menos que o não-fumante.

Isso se deve, em boa parte, às 4.700 substâncias tóxicas presente no cigarro. Tabaco e companhia têm relação com 50 tipos diferentes de doenças e são responsáveis por 1 em cada 3 casos de câncer. Um número alarmante e assustador.

O problema é tão grave que afeta até aqueles que não têm o vício: os fumantes passivos (pessoas que vivem próximas de quem fuma). O caso mais evidente é dos bebês de gestantes que fumam. Além do risco de malformação congênita e baixo peso ao nascer,  o tabagismo passivo é uma das principais causas de morte súbita do lactente.

Largar o cigarro não é fácil, mas os benefícios são inúmeros: diminui a ansiedade, cáries e doenças gengivais, deixa a pele e os cabelo mais saudáveis, melhora a vida sexual e diminui drasticamente as chances de ataques cardíacos e AVCs.

Que tal resolver esse problema hoje? A gente acredita em você!

Categorias

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *