Colesterol alto pode ser hereditário

• Por cpadmin

hipercolesterolemia_03

Você já deve ter conhecido pessoas que levam uma vida saudável, estão dentro do peso adequado e mesmo assim têm colesterol alto.

 

Elas podem ter uma doença conhecida como hipercolesterolemia familiar (HF). É uma condição hereditária que se caracteriza por elevados níveis de colesterol total e de LDL (colesterol ruim) no sangue, desde o nascimento.

Em pessoas com HF, há um acúmulo de colesterol nos tecidos, chamados de xantomas, além de placas de gorduras nas artérias, que são fatores de risco para desenvolver doenças cardiovasculares de forma precoce. É considerada uma doença grave, pois é responsável por 5 a 10% dos casos de eventos cardiovasculares em pessoas abaixo de 50 anos. Estima-se que no Brasil há cerca de 250 a 300 mil casos de HF.

hipercolesterolemia_07A HF é causada por um defeito genético. Ela pode ser passada por um dos pais (forma heterozigótica) e atinge 1 em cada 500 pessoas. Quando o defeito genético é passado pelos genes do pai e da mãe (forma homozigótica) afeta 1 em cada 1 milhão de pessoas, sendo a forma mais rara da doença.

 

hipercolesterolemia_10Como a doença é descoberta

Os valores de LDL devem estar acima de 190 mg/dL, o colesterol total maior que 310 mg/dL em adultos e maior que 230 mg/dL, em crianças e adolescentes abaixo de 19 anos, para se suspeitar de HF. Em geral, estes valores são duas a três vezes maiores do que os da população saudável em geral. Os triglicérides podem ou não estar dentro do normal. No entanto, causas secundárias de colesterol elevado devem ser excluídas na hora de confirmar o diagnóstico de HF.

 

É importante lembrar que a HF é uma doença silenciosa, pois não causa sintomas até que tenha comprometido a saúde cardiovascular, causando um infarto, por exemplo. Outro ponto é que a alimentação e a atividade física não conseguem controlar sozinhas o colesterol em pessoas com a HF, embora sejam estratégias importantes durante o tratamento, além do uso de medicamentos.

Quem tem HF deve reduzir o consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas e trans e aumentar o consumo de gorduras insaturadas, além de acrescentar na dieta alimentos ricos em fitoesterois, que conseguem reduzir em até 10% os níveis do LDL.

Abaixo listamos os principais alimentos onde encontramos as gorduras, para você não ficar na dúvida do que deve ou não deve conter na sua alimentação:

Gorduras insaturadas

Azeite de oliva, óleos de canola, milho e soja, oleaginosas como castanhas, amêndoas, nozes, abacate, linhaça, peixes, como salmão, sardinha, truta, atum, anchova, etc.

Gorduras saturadas

Carnes gordas – vermelha ou branca, vísceras com rins, fígado, pele de aves, gordura de porco, manteiga, creme de leite, nata e iogurte, óleos de coco, palma, azeite de dendê, embutidos (salsicha, linguiça, salame, presunto, etc.), leite e iogurte integral, queijos amarelos (prato, muçarela, provolone, parmesão, cheddar, etc), gema de ovo, chocolates, coco e leite de coco

Gorduras trans

Margarina, biscoitos, batata frita, salgadinhos, misturas para bolos, produtos industrializados em geral

 

care-plus-logo

Categorias

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *